A família no tratamento da dependência química

A família no tratamento da dependência química

- maio 26, 2020

A dependência química é um fenômeno que tem sido cada vez mais discutido, divulgado, por ter um aumento grande. Se tornou um problema grave de saúde pública e social na sociedade. Com um crescente número de dependentes, a família no tratamento da dependência química tem um papel muito importante.

Classificada como um conjunto de sintomas comportamentais, cognitivos e fisiológicos, conforme a Organização Mundial de Saúde, esses sinais são apresentados após o uso de uma substância psicoativa, como álcool, fumo, cocaína. Com diversos fatores que contribuem para o desenvolvimento, o tratamento precisa abranger todos.

Como é uma doença crônica e com diversos fatores que contribuem para a dependência, como fatores genéticos, ambientais, psicossociais. Para o dependente, ele recebe uma fonte de prazer, utilizado muitas vezes para esquecer os problemas da vida.

Importância da família no tratamento

A família no tratamento da dependência química tem um papel muito importante. A família costuma ser a primeira a sentir as principais consequências negativas do uso da droga. Ela pode ser considerada até mesmo uma doença família, visto que afeta diretamente todos os membros.

A droga faz com que a vida do dependente encurte, além de prejudicar a sua qualidade de vida, o que pode trazer resultados prejudiciais para os membros da família.

A família quer apenas cuidar e proteger, tentando promover uma melhor qualidade de vida aos familiares. Normalmente, é a primeira a encorajar o dependente a procurar por ajuda. Muitas vezes, o dependente tem dificuldade em entender que a família apenas quer o seu bem, mesmo que tomem uma decisão mais incisiva com a internação.

O papel da família no tratamento da dependência química tem sido cada vez maior, pois podem desempenhar um grande fator no controle do abuso da substância. Tem uma prevenção e influência notória na busca por um tratamento, o que vai ajudar a reduzir os efeitos negativos.

Os familiares são muito importantes também no processo de tratamento, precisando aprender a lidar com as situações estressantes que podem vir. Também devem evitar os comentários críticos ao paciente, evitando se tornar muito protetores, pois é um dos fatores que pode levar as recaídas.

Como a família pode procurar ajuda?

Ao conhecer a doença e já apresentando um diagnóstico, a família vai ser um dos principais aliados na ajuda, junto com o tratamento em uma clínica de recuperação com profissionais especializados. É importante que a família se disponha a ajudar o familiar a se recuperar.

Mesmo que não seja possível compreender a situação que o paciente está passando, a família no tratamento da dependência química deve fazer o possível para dar apoio, compreensão, dedicação e carinho. Mesmo que em muitas vezes, as relações já tenham sido prejudicadas com o consumo abusivo da droga.

A Clínica Grupo de Recuperação oferece mais uma mão para levar ajuda aos dependentes químicos. Contando com uma equipe especializada e um espaço adequado, o paciente é recebido com muito carinho e respeito, recebendo um tratamento que se estende também aos familiares.

Vote aqui

0
Compartilhe nas redes sociais